Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Avaliador de imóveis

Este blogue pretende, de uma forma simples, esclarecer as questões sobre avaliação de imóveis, máquinas ou de equipamentos, e, ao mesmo tempo, revelar o dia a dia de um avaliador de imóveis!

Estamos a falar da mesma coisa?

Háuns bons anos, passava na televisão uma série inglesa, de que não nos recordamoso nome, que mostrava o dia a dia de um médico veterinário de província. Em tudodiferente da vivência dos veterinários da cidade!

Mal comparando,também nos sentimos “Avaliadores de imóveis” de província!

Vemesta introdução a propósito de duas notícias de primeira página dos jornais deontem:

“Écada vez mais difícil arrendar casa”- In Diário de Notícias;

“Recordede negócios imobiliários em Portugal”- In Expresso

Umleitor menos conhecedor da realidade achará que o setor atravessa um excelentemomento, em que quem for proprietário tem a sua vida garantida, bastará colocaros imóveis no mercado que rapidamente os transformam em bom dinheiro.

Acreditamosque assim seja, mas só em locais “Premium” de Lisboa e Porto.

Maso mercado imobiliário é feito de muitas outras coisas.

Algumsenhor jornalista conhece a zona dos Lagueirões, na cidade de Valongo? Nósexplicamos, é uma cidade fantasma! Há lá muitos imóveis para venda e paraarrendamento.

Algumsenhor jornalista percorreu a pé a Rua de Santa Catarina até ao cruzamento coma Rua Gonçalo Cristóvão, no Porto? Nós explicamos, é um corrupio de imóveisdevolutos, alguns em muito deficientes condições estruturais que correm o riscode cair na cabeça de algum transeunte.

EMassamá, conhecem? É mais perto de Lisboa!

Ossenhores jornalistas têm ideia de quantos relatos semelhantes a estes podemosreplicar por este país fora?

Osgrandes negócios que se fazem nos grandes centros urbanos não podem representaro mercado imobiliário e muito em particular, o mercado de investimentoresidencial e de logística.

Sãonegócios muitas vezes inflacionados e em que também rapidamente se esgotarão asoportunidades. Ou por falta de imóveis ou por falta de clientes!

Não é só por razões politicas que se começam a ouvir queixas que os “visto gold” estão a escassear.

Enquanto“Avaliadores de imóveis” de província, apercebemo-nos das dificuldades de muitos proprietários emfazer escoar os seus imóveis e também as dificuldades de muitas pequenasempresas em mediar as suas carteiras.


Jápara não falarmos nas dificuldades e da “ginástica” da banca para fazer escoaros seus “monos”!

O mercado imobiliário não é o mar de rosas que nos estão a tentar vender. 

Existem ainda muitas dificuldades para superar e atitudes dolorosas para tomar. 

Há muitos imóveis que nunca entrarão no mercado. Uma sugestão?

Mais vale demoli-los!

(Este artigo foi escrito por João Fonseca, Avaliador de Imóveis, telefone 919375417 endereço de correio eletrónico joao.fonseca@formatos.pt. A empresa de referência é www.formatos.pt e dedica-se à avaliação de imóveis)

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

As minhas páginas:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D