Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Avaliador de imóveis

Este blogue pretende, de uma forma simples, esclarecer as questões sobre avaliação de imóveis, máquinas ou de equipamentos, e, ao mesmo tempo, revelar o dia a dia de um avaliador de imóveis!

Notas de fim de ano.

Aproxima-se o fim de ano e, a par da preparação dos orçamentos para o ano seguinte, reveste-se de particular importância o planeamento do fecho das contas de 2014.

Torna-se recorrente, infelizmente, a opção de muitas empresas de nãoanteciparem o impacto da avalia
ção do património nas suas contas, preferindofazê-lo, sobre pressão, na altura da apresentação do Modelo 22 de IRC ou, comotambém já aconteceu, antes da entrega da IES (Informação EmpresarialSimplificada).

As empresas devem organizar-se por forma a monitorizarem permanentemente assuas contas (a informatização da contabilidade permite isso), a estimarem osresultados de fim de ano e, muito importante, a preverem se uma reavaliação dosativos fixos tangíveis lhes pode servir, entre outros aspetos, para:

- Dar uma imagem verdadeira e apropriada das suas demonstraçõesfinanceiras, o que é uma imposição da adoção do Sistema de NormalizaçãoContabilística, que responsabiliza os Técnicos Oficiais de Contas edos órgãos de gerência ou de administração. De facto, asdemonstrações financeiras devem dar uma imagem fiel do património das empresas;
- Até que ponto uma reavaliação do património pode reverter situações comoa não observância do artigo 35º do Código das Sociedades Comerciais, ou a nãoobservância de rácios de autonomia e solvabilidade adequados, que podeminviabilizar qualquer candidatura aos fundos de apoio comunitários, umempréstimo bancário ou mesmo uma garantia.

A introdução, pelo Sistema de Normalização Contabilística (SNC), doconceito de Justo Valor tem sido fonte de preocupação para os técnicos decontabilidade, porventura por  indiciar uma possível arbitrariedade notratamento contabilístico.

No entanto, se verificarmos a definição de Justo Valor introduzida pelaIFRS 13 (preço que seria recebido na venda de um ativo ou pago para transferirum passivo numa transação ordenada entre os participantes de um mercado, nadata de mensuração) e o que é recomendado pela NCRF 7, Norma Contabilística ede Relato Financeiro 7 - Ativos Fixos Tangíveis (O justo valor dos terrenos eedifícios deve ser determinado a partir de provas com base no mercado poravaliação que deverá ser realizada por avaliadores profissionalmentequalificados e independentes, ...), podemos facilmente concluir que  osreceios não são fundamentados.

Assumimos que a IFRS 13, apesar de não ser obrigatória para todas associedades (até ver!), dá um contributo decisivo para a transparência do JustoValor, ao hierarquiza-lo.

Um relatório de avaliação, devidamente fundamentado, deve dar informação dahierarquia do Justo Valor e assim contribuir para a transparência dasdemonstrações financeiras.

Em nossa opinião afastam-se assim os fantasmas e reservas de quem manifestadúvidas quanto ao Justo Valor, preferindo, erradamente, o custo histórico.

Já tivemos a oportunidade, noutro fórum (“Vida Imobiliária”), de explicarporque achamos que é mais prudente a aplicação do método da revalorização, coma aplicação do justo valor, em detrimento do custo histórico:



É prudente planear!


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

As minhas páginas:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D