Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Avaliador de imóveis

Este blogue pretende, de uma forma simples, esclarecer as questões sobre avaliação de imóveis, máquinas ou de equipamentos, e, ao mesmo tempo, revelar o dia a dia de um avaliador de imóveis!

O Dr. Paulo Morais deveria saber?!

João Fonseca / avaliação de imóveis /919375417 / www.formatos.ptHabituamo-nos a apreciar a coragem com que o Dr. Paulo Morais emite as suas opiniões incómodas para certos poderes instalados e, nesse sentido, tem toda a nossa admiração.

No entanto, atingiu uma tal notoriedade que o obriga a ter ponderação e certeza no que afirma. De facto, não pode ter afirmações pouco sustentadas que induzam a opinião pública menos preparada em erro. Referimo-nos às afirmações produzidas aos microfones da Rádio Renascença, no passado dia 17 de junho:

“Não existe, em Portugal, um verdadeiro mercado de arrendamento. Os especuladores imobiliários têm casas e não as querem arrendar, porque, tendo o património titulado em fundos de investimento imobiliário, estão isentos de impostos, nomeadamente IMI e IMT.”

Não é verdade que os fundos de investimento estejam isentos de impostos.

Basicamente, existem dois tipos fundos de investimento imobiliários (FII): fechados e abertos.

Nos FII fechados, em que existe um número de unidades de participação fixa, a entrada ou saída de investidores está vedada durante a duração do fundo, ao contrário dos FII abertos, em que o alvo é o público em geral, e que podem comprar ou vender livremente unidades de participação.

Quanto à fiscalidade:

-A isenção em sede de IMI e IMT existiu para todos os fundos só até 2005;

-De 2005 a 2009, os fundos fechados perderam 50% da isenção;

-A partir de 2009 só os fundos abertos e alguns fundos "especializados" mantêm algumas isenções. 

-Nos FII Fechados vigora respetivamente o disposto nos artigos 1º e 112º n.º 1 do CIMI e nos artigos 12º n.º 1 e 17º n.º 1 c) e d) do CIMT;

-Os rendimentos obtidos pelos participantes nos FII têm a mesma carga fiscal dos rendimentos obtidos por participações em FIM.

- São ainda passiveis de IMT a adjudicação de bens imóveis como reembolso em espécie de unidades de participação decorrente da liquidação de fundos de investimento imobiliário fechados de subscrição particular e por fusão de tais sociedades entre si ou com sociedade civil, bem como a fusão de fundos de investimento imobiliário fechados de subscrição particular.


Refira-se que os fundos abertos de subscrição publica foram durante muitos anos a forma dos contribuintes com menores recursos obterem rendimentos superiores aos tradicionais depósitos a prazo.

Quem olha com atenção o mercado de investimento imobiliário sabe que a ferramenta “fundos de investimento” é cada vez menos interessante.

Achamos que o Dr. Paulo Morais deveria explicar melhor o que quis dizer para que possamos continuar a reconhecer a lucidez que sempre o caracterizou.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

As minhas páginas:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D