Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Avaliador de imóveis

Este blogue pretende, de uma forma simples, esclarecer as questões sobre avaliação de imóveis, máquinas ou de equipamentos, e, ao mesmo tempo, revelar o dia a dia de um avaliador de imóveis!

SNC-ESNL (Sistema de Normalização Contabilística das Entidades do Sector Não Lucrativo)


A utilização do SNC, na sua generalidade, e do SNC-ESNL emparticular, permite às instituições espelharem fielmente o seu património e,num cenário de revalorização, permitir um aumento dos fundos patrimoniais dasinstituições sem entrada de dinheiro (equivalente a aumentar o capital própriode uma empresa lucrativa). É importante referir que património quer dizeredifícios, terrenos, máquinas e equipamentos).

A legislação do SNC-ESNL, contempla os seguintes documentos:
- Aviso n.º 6726-B/2011: Aprova a Norma Contabilística e deRelato Financeiro para as ESNL.
Um aspecto importante deste aviso é contemplado no seguinte:
“…
2.3 — Sempre que esta Norma não responda a aspectosparticulares que se coloquem a dada entidade em matéria de contabilização ourelato financeiro de transacções ou situações, ou a lacuna em causa seja de talmodo relevante que o seu não preenchimento impeça o objectivo de ser prestadainformação que, de forma verdadeira e apropriada, traduza a posição financeiranuma certa data e o desempenho para o período abrangido, a entidade deverárecorrer, tendo em vista tão somente a superação dessa lacuna, supletivamente epela ordem indicada:
a) Às NCRF e Normas Interpretativas (NI);
b) Às Normas Internacionais de Contabilidade, adoptadas aoabrigo do Regulamento n.º 1606/2002, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 19de Julho;
c) Às Normas Internacionais de Contabilidade (IAS) eNormas Internacionais de Relato Financeiro (IFRS), emitidas pelo IASB, erespectivas interpretações (SIC e IFRIC).
…”
- Decreto-Lei n.º 36-A/2011 de 9 de Março: Dispensa aaplicação do normativo a entidades que não possuam vendas e outros rendimentossuperiores a 150.000€. Revoga os Planos Oficiais de Contabilidade sectoriaisque existiam na Economia Social:
“…
i) o Plano de Contas das Instituições Particulares deSolidariedade Social, aprovado pelo Decreto -Lei n.º 78/89, de 3 de Março, ii)o Plano de Contas das Associações Mutualistas, aprovado pelo Decreto -Lei n.º295/95, de 17 de Novembro, e iii) o Plano Oficial de Contas para FederaçõesDesportivas, Associações e Agrupamentos de Clubes, aprovado pelo Decreto -Lein.º 74/98, de 27 de Março.
…”
- Portaria n.º 105/2011 de 14 de Março: aprova os modelosdas demonstrações financeiras e os modelos de mapas financeiros
- Portaria n.º 106/2011 de 14 de Março: aprova os códigos decontas específicos para as ESNL.

Completaremos este assunto no nosso próximo “post”,nomeadamente no que se refere à avaliação de património das entidades do sectornão lucrativo.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Links

As minhas páginas:

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D